CURITIBA: Paiol Digital completa um ano com discussão sobre nações digitais

O futuro do trabalho, a formação de novas nações digitais e o uso de tecnologia para salvar vidas foram os temas do Paiol Digital, promovido na noite de terça-feira (25/6), no Teatro do Paiol, pela Agência Curitiba com apoio da Fundação Cultural. Foi o primeiro encontro da segunda temporada do projeto, que acaba de completar um ano e que ocorre sempre na última terça-feira de cada mês.
O Paiol Digital, que é uma iniciativa do movimento Vale do Pinhão, reuniu, no último ano, 1,2 mil pessoas, 52 palestrantes e 12 mediadores para discutir temas voltados para a inovação, empreendedorismo, futuro de mercados.
“O objetivo é sempre compartilhar experiências dentro do ecossistema de inovação da cidade”, completou Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba.
Com um público recorde de 180 pessoas, essa edição do Paiol Digital trouxe exemplos de como a inovação impacta toda a sociedade, seja no mercado de trabalho, na forma como vivemos e interagimos e até na medicina e no futuro da economia.
Para a escritora e socióloga Ana Cardoso, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com o impacto que a tecnologia vai trazer para o mercado de trabalho. “Há uma clara ruptura com as gerações anteriores na maneira de se relacionar com o trabalho”, diz ela, que realizou uma pesquisa sobre o futuro do trabalho com 300 pessoas de 30 áreas diferentes em 20 cidades e seis países.
Entre as tendências apontadas estão a de as pessoas fazerem mais publicidade sobre seu trabalho, se “venderem” mais, buscarem também mais lazer e terem que se reinventar ao longo da carreira.
"As pessoas não querem lidar com pessoas agindo como máquinas. Saber se relacionar, aprender e ensinar, olhar o todo, saber ser flexível a mudanças e cuidar da saúde mental serão fundamentais”, resumiu.

FONTE: PREFEITURA DE CURITIBA
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas