Santa Casa de Jacarezinho enfrenta maior crise de sua história

O Presidente da Santa Casa de Misericórdia de Jacarezinho Nilton José de Souza, o Dr. Nilton, destacou nesta semana ao Blog do Marcos que a entidade enfrenta a maior crise de sua história. Uma esperança que surge é a reunião com os prefeitos da Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (AMUNORPI).
“Corremos o risco de paralisar as atividades em virtude do aumento dos custos de internações e nos atendimentos emergenciais no Pronto Socorro. O que acarreta déficit constante nas contas e atraso no pagamento de prestadores e fornecedores”, explica Dr. Nilton.
Ele ainda destaca que o Pronto Socorro é responsável por mais de 170 atendimentos diariamente, sendo que 20 destes são encaminhados pelos municípios através do SAMU ou Central de Regulação de Leitos. “Realizamos mais de 5 mil atendimentos por mês e 4 mil internamentos ao ano. Por sermos o único hospital de referência do SUS no Norte Pioneiro”, enfatiza. O custo gira em torno de R$ 350 mil mensais.
Reunião com os vereadores
No meio do mês de julho aconteceu uma reunião com os vereadores (Fúlvio Boberg, Patrícia Martoni, Chiquinho Mecânico, Nilton Stein e Nascimento) e o Secretário Municipal de Saúde (Marcelo Nascimento). “Um projeto de Lei será enviado para a Câmara que irá votar e também disponibilizar recursos para a contratação de mais um médico para o atendimento no período noturno. Com isto, será um folego extra para o pagamento dos profissionais e também diminuir o tempo de espera dos pacientes”, argumenta Dr. Nilton.
União entre Câmara de Jacarezinho e AMUNORPI em prol da Santa Casa

Equipe
Além do atendimento médico básico, o Pronto Socorro garante maior segurança nos casos graves em virtude do trabalho ininterrupto do laboratório de análises clínicas, agência transfusional e também o serviço de tomografia durante 24 horas. “Contamos ainda com 8 ortopedista, 1 anestesiologista, 1 neurocirurgião e dez leitos de UTI adulto”complementa.
Dr. Nilton ainda destaca que a instituição presta serviço aos pacientes do SUS por contrato de pactuação com o Estado. Sendo 310 cotas de internamento, número que sempre é ultrapassado devido a alta demanda de casos de urgências. “O hospital da Santa Casa interna mensalmente para realização de cirurgias de urgência em torno de 400 pacientes pelo SUS, que são encaminhados a Jacarezinho pelas equipes do SAMU dos municípios da região devido a gravidade dos casos e também devido a dificuldade dos hospitais municipais em manter equipes de especialistas para estes casos. Esta alta demanda sobrecarrega os leitos hospitalares da entidade, dificultando e inviabilizando o agendamento de cirurgias eletivas que são indicadas para casos de não urgência, porem tão importantíssimos para evitar o agravamento de doenças e a piora do quadro do doente que dela necessita”, ressalta.
Presidente da AMUNORPI visitou as instalações da Santa Casa

Números
Diante da situação a atual administração iniciou o processo de readequação nas instalações físicas da Santa Casa visitando a liberação de espaço para a instalação de mais dez leitos de enfermaria. Entretanto, a principal preocupação da Diretoria é tentar adequar as despesas atuais com a arrecadação financeira da entidade. “Estamos tendo um prejuízo mensal de mais de R$ 100 mil. Estima-se que o valor ultrapasse R$ 1 milhão neste ano de 2019”, confessa.
Ainda segundo o Presidente Dr. Nilton, no ano de 2017 o prejuízo financeiro da Santa Casa ficou em R$ 2.200.00,00 e em 2018 em R$ 1.550.000,00, totalizando R$ 3.700.000,00, valor que consumiu praticamente todo o estoque de materiais e medicamentos do hospital, fato que pode colocar em risco a qualidade do atendimento.
Perspectiva
O Presidente da Santa Casa ainda destacou que recebeu o Presidente da AMUNORPI e Prefeito de Pinhalão Sérgio Inácio Rodrigues recentemente. No local foi demonstrado todos os atendimentos que estão sendo realizados na unidade hospitalar. “Quero agradecer ao prefeito Sérgio Rodrigues por estar apoiando esta nossa luta”, comenta.
Ele ainda ressaltou para a reportagem que está em contato com o Diretor da Regional de Saúde Toni Palhares e os Secretários Municipais para uma solução. “Também tive contato com o Secretário Estadual de Saúde Beto Preto que se sensibilizou com a situação e está providenciando uma agenda para estar na unidade. É vital o apoio para que não aconteça o fechamento da Santa Casa”, finaliza Dr. Nilton.




Entre no nosso grupo do whats. CLIQUE AQUI
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI
SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas