Na tribuna da Assembleia, deputado Michele Caputo fala sobre a importância da prevenção à dengue


Dengue mata e orientação e prevenção são armas poderosas para prevenir a doença. Nesta quarta-feira (18), o deputado Michele Caputo (PSDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná para falar sobre a campanha que o Governo do Paraná está lançando de prevenção e combate à doença. “A dengue infelizmente nunca sai da nossa agenda e esse ano, conforme informações da Secretaria de Saúde, tivemos um aumento de 2.500% em relação ao ano passado, dois óbitos e muitas cidades em situação de epidemia e pré-epidemia”, disse. O foco principal da campanha é eliminar os criadouros do mosquito transmissor.
“A rede de saúde está organizada para realizar o tratamento, mas é fundamental que cada um faça a sua parte. Os gestores de saúde, os prefeitos devem fazer uma boa coleta e monitoramentos constantes. O Governo do Estado está dando o respaldo necessário, mas é importante e fundamental que cada um também faça a sua parte”, afirmou.
O deputado, que é profissional da saúde e por vários anos comandou a Secretária de Saúde do Governo, ressaltou a importância de cada em fazer sua parte. “Cuide do seu lixo doméstico, que é a grande base dos criadouros do Aedes aegypti, evite que ele se transforme em um foco da dengue. Se cada um fizer a sua parte o impacto será muito menor”, afirmou ao alertar que não há área livre de dengue no Paraná e com o verão, as temperaturas elevadas, excesso de chuvas a situação pode se agravar.
Números – O boletim epidemiológico semanal divulgado pela Secretaria da Saúde registra um total de 3.293 casos confirmados da doença desde 28 de julho deste ano até esta terça-feira (17). Em uma semana foram 662 casos a mais, com incremento de 25,16% em relação ao boletim anterior. Hoje, 266 municípios apresentam notificações para a dengue que passam de 16.596 no Paraná. Os municípios com maior número de casos confirmados são: Santa Isabel do Ivaí, com 205 casos; Inajá, com 71 e, Nova Cantu, com 56.
Entre as ações de combate ao mosquito estão vistorias minuciosas em busca de criadouros do mosquito Aedes aegypti, distribuição de panfletos, reforçando a prevenção à dengue, nas 22 Regionais de Saúde, nos hospitais e unidades próprias da rede de saúde e nas farmácias do Estado, entre outras ações.

TEXTO: ALEP
FOTO: ORLANDO KISSNER





Já segue nossas Mídias Sociais



Entre no nosso grupo do whats. CLIQUE AQUI

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI

SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI

SIGA O BLOGGER. CLIQUE AQUI

SIGA O LINKEDIN. CLIQUE AQUI
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas