"Antes da vacina da covid, temos as vacinas infantis" diz Michele Caputo


O deputado Michele Caputo (PSDB) atentou na sexta-feira, 11, para o relatório da Secretaria Estadual de Saúde sobre as metas de vacinação de 2019. "Nenhuma das oito vacinas obrigatórias para os primeiros dois anos das crianças atingiu a meta. É um cenário muito preocupante", afirmou.

A meta para a vacinação infantil era de 90% a 95%, porém o Paraná atingiu 85% em média. "Esses números mostram um recrudescimento na erradicação ou controle de doenças. A vacina é o nosso principal instrumento para combater a mortalidade infantil que durante muitos décadas foi uma chaga enfrentada pelo país", disse Michele Caputo.

Apenas a vacina meningocócica C atingiu a meta com 91% de cobertura, porém, as vacinas BCG e pentavalente, as primeiras vacinas de um recém-nascido, atingiram, respectivamente, 88% e 78%. "Não podemos ficar na expectativa pela vacina do coronavírus, e deixarmos de lado a saúde des crianças. Vacina é obrigatória e precisa ser tomada no idade certa", alerta.

O Paraná, no entanto, enfrenta um cenário menos catastrófico que o resto do país. De acordo com os dados do Programa Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde, apenas 51,6% das crianças recebeu todas as vacinas previstas no calendário nacional de imunização em 2020.

"O Ministério da Saúde precisa tomar medidas urgentes para reverter esse cenário, com campanhas, acesso facilitado às vacinas, seguindo os protocolos sanitários para prevenção do contágio da covid-19. Não podemos deixar voltar doenças erradicadas para piorar a situação do sistema de saúde que já está muito demandado pelo enfrentamento da pandemia", defendeu.

FONTE: ASSESSORIA




Já segue nossas Mídias Sociais?
ENTRE EM NOSSO GRUPO DO WHATS. CLIQUE AQUI
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI
SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI


Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas