Santin Roveda mostra força política na região sul



Com altas taxas de aprovação e com uma reeleição encaminhada, o prefeito de União da Vitória, Satin Roveda (PL), preferiu não disputar um novo mandato, mas mesmo assim mostrou sua força e capital político elegendo seu vice, Bachir Abbas (PP) para o comando do município nos próximos quatros – de 2021 a 2024.

“Nunca foi um projeto pessoal ou de um grupo, é um projeto de cidade, melhor para todos os moradores, de desenvolvimento regional, mostrando as potencialidades da região sul, com uma força econômica e de bem estar social que precisam de um olhar mais atento dos nossos governantes. E para isso, necessariamente, não precisa buscar uma reeleição, precisamos sim, para mostrar ao povo que União da Vitória e a região estão acima dos interesses, por mais  legítimos que forem”, disse Santin Roveda.

Neste domingo, 15, o vice-prefeito Bachir Abbas (PP) venceu as eleições municipais com 14.041 (53,93%) votos contra 5.996 votos de Pedro Ivo (PT); Almires Bughay (PTC), com 3.081 votos; Nelson Pedroso, (PDT), com 1.681 votos; e Sigley Narciso (Pros), com 1.267 votos. “É o reconhecimento da população pelo excelente trabalho que está sendo feito”.

Trabalho – O prefeito diz que é muito cedo para falar do seu futuro político, mas garantiu que vai continuar atuando pelos interesses de União da Vitória e região. “Eu sei que agora quero trabalhar com mais afinco e dedicação até o final desta gestão, deste mandado, entregando as obras como a Ponte José Richa. Eu acredito que Bachir vai governar com toda sua personalidade, mas vai continuar com o mesmo dinamismo na prefeitura”, diz.

Segundo Santin Roveda, essa alternância no poder permite criar novas lideranças, além de o carreirismo político. “Se tivermos mais lideranças e mais espaço, a gente começa a mudar esse país”.

Santin Roveda transformou União da Vitória num canteiro de obras, apesar dos percalços da pandemia do coronavírus. Ruas e avenidas foram asfaltadas, escolas, postos de saúde e praças foram reformadas, ampliadas ou construídas. A cidade ainda recebeu as revitalizações do ginásio Isael Pastuch, do Estádio  Municipal Antiocho Pereira e do Aeroporto José Cleto.

A principal obra que será entregue ainda este ano, a construção da ponte José Richa, ligará o centro da cidade ao distrito de São Cristóvão. O investimento é de mais de R$ 26 milhões  “Obras são importantes, mas buscamos um novo conceito de cidade voltada ao bem estar dos seus moradores”.

Expansão – A cidade do Sul do Paraná, além de ser uma das melhores para se viver no país como atesta a Fundação Getúlio Vargas, vive um momento único baseado na perspectiva do arquiteto e urbanista Jaime Lerner que projetou a expansão de União da Vitória, ressalvando a proteção do meio ambiente com a criação de parques, e intervenções que chamou de acupuntura urbana.

Lerner propôs uma nova União da Vitória para 30 anos com espaços urbanos equilibrados que valorizam o cotidiano dos moradores e levando em conta o Rio Iguaçu que corta a cidade e que, em vez de problema devido as enchentes, pode ser integrado com parques e lagos de contenção.

“Comecei meu governo com União da Vitória de uma maneira e entrego uma cidade próspera, cheia de oportunidades. Não saio da política, continuo mesmo sem cargo público, procurando ajudar a cidade, a região e o Paraná”, completou Roveda.


FONTE: BLOG DO FÁBIO CAMPANA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas