Beto Richa é absolvido de desvio de verbas por falta de provas

 


O ex-governador Beto Richa foi absolvido pela Justiça Federal de uma acusação de desvio de verba quando era prefeito de Curitiba. O dinheiro era um repasse do Ministério da Saúde para a reforma de três unidades de atendimento ao público. A informação é do blog do Zé Beto.

Na sentença, o juiz Nivaldo Brunoni, da 23ª Vara Federal em Curitiba, justificou a decisão afirmando que o Ministério Público Federal (MPF) não apresentou provas sobre o que apresentou na denúncia. Além disso, segundo argumento da defesa, em casos como este de repasse através de convênio o prefeito não é responsável direto pelo acompanhamento, cabendo, sim, aos secretários da Saúde, Fazenda e Obras a missão. Nenhum dos responsáveis por estas áreas foi citado pelo MPF.

Quando a denúncia foi aceita e divulgada, Richa já era governador do Paraná. No Jornal Nacional, o apresentador William Bonner disse que ele era réu criminal por desvio de verba. Em Londrina, ao ser entrevistado sobre o caso, a palavra usada pelo então governador para definir a decisão foi “teratológica”, um termo jurídico que significa algo absurdo, monstruoso. A absolvição por falta de provas veio quatro anos depois. (Transcrito do blog de Zé Beto).

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas