Falta de acordo com a Pfizer tira do Paraná 160 mil doses de vacina



O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) afirmou nesta segunda-feira (8) que o Paraná poderia ter recebido mais 160 mil doses de vacinas caso o Governo Federal não tivesse rejeitado três ofertas da farmacêutica Pfizer. No ano passado, a empresa apresentou à União um cronograma para entregar três milhões de doses em fevereiro de um pacote de 70 milhões de vacinas até junho.

“Considerados o tamanho da população e dos grupos de risco, o Paraná já poderia ter recebido entre 140 e 160 mil doses da vacina da Pfizer, altamente eficaz”, disse Romanelli.

Esse volume, que era previsto até fevereiro, é equivalente a cerca de 20% das doses já distribuídas no país até agora. “A omissão do governo federal cobra a conta e o Brasil vê a pandemia se agravar”, completa.

É dose - O Ministério da Saúde anunciou na semana passada que pretende comprar doses da vacina da empresa norte-americana. A decisão foi tomada quase sete meses após a primeira oferta.

Junto ao contrato da Pfizer, o Ministério negocia o fornecimento de doses das farmacêuticas Janssen e Moderna. Ao todo 151 milhões de doses entre maio e dezembro de 2021.

“Torcemos para que esses acordos sejam efetivamente assinados e que as doses cheguem o mais depressa possível aos Estados e aos Municípios”, afirmou o deputado.


FONTE: ASSEMBLEIA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas