Paraná suspende volta das aulas presenciais nas escolas estaduais; nova data de retorno não foi definida



O Paraná suspendeu, nesta sexta-feira (12), o retorno das aulas presenciais na rede estadual que estavam programadas para acontecer na segunda-feira (15).

De acordo com o governo estadual, ainda não há uma nova data prevista para o retorno das atividades.

A medida não vale para as escolas privadas, que estão liberadas para oferecer atividades presenciais desde quarta-feira (10).

O governo informou que a decisão da suspensão das atividades presenciais na rede estadual levou em consideração o cenário da pandemia no estado.

Na quinta-feira (11), a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) informou que o 13 mil pessoas perderam a vida vítimas da Covid-19 no Paraná desde o início da pandemia. A taxa de ocupação nas UTIs do SUS está acima de 90% em todas as regiões do estado.

"A escola é um ambiente seguro e tem seus protocolos, mas avaliamos que para a escola e para os servidores não é o momento de retornar", afirmou o secretário estadual da Educação, Renato Feder.

De acordo com o Feder, a decisão foi tomada em conjunto com o governador Ratinho Júnior (PSD) e o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, após conversas com diretores de escolas e chefes de núcleos regionais.

A evolução diária dos índices de internações, novos casos e transmissão do vírus serão os fatores avaliados novamente nos próximos dias para a definição da data de retorno.

O governo informou que, enquanto isso, as aulas vão continuar de forma remota com os encontros virtuais realizados pelos professores no horário combinado.

Um ano sem aulas presenciais

As aulas presenciais foram suspensas em março de 2020 na rede estadual.

Com a mudança do ano letivo, as atividades presenciais da rede estadual estavam previstas para começar no dia 1º de março, mas o retorno foi suspenso pelo decreto publicado no dia 26 de fevereiro, que estabeleceu medidas restritivas no estado.

Protocolos priorizam limpeza, minimizam detalhes sobre ventilação, e especialistas alertam sobre riscos

Quando o decreto venceu, o governador Ratinho Junior (PSD) anunciou a flexibilização das medidas e o retorno de atividades não essenciais.

O governador também anunciou que as aulas presenciais na rede privada estavam liberadas partir de quarta-feira (10), mas a volta das aulas nas escolas estaduais estava programada para acontecer na segunda-feira (15).


FONTE: G1 PARANÁ

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas