Avenida Rio Branco tem novo trecho interditado para obras da trincheira



A construção da trincheira entre as avenidas Leste-Oeste e Rio Branco segue em Londrina e, para dar continuidade às obras de drenagem na área, nesta segunda-feira (19) a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) interditou a segunda via no trecho entre as ruas Gumercindo de Souza e Dionísio Kloster Sampaio, no jardim Shangri-lá.

Em razão do bloqueio, o fluxo de veículos na avenida Rio Branco passou a funcionar em mão dupla da rua Tietê até a altura do número 856. Também em decorrência da intervenção, foram proibidas as conversões à esquerda no cruzamento com a Tietê. O acesso desta via para e Rio Branco, no entanto, permanece liberado.

Com o avanço dos trabalhos, que começaram em janeiro, a CMTU realizou ainda a liberação das conversões sob o viaduto da BR-369. Assim, as manobras de retorno ou acesso à rodovia, feitas embaixo do pontilhão, foram novamente autorizadas. Neste ponto, o tráfego voltou a ser disciplinado por semáforos.

A sinalização do perímetro impedido foi executada pela empresa TCE Engenharia, empreiteira encarregada das ações, com supervisão da CMTU. A expectativa é o que o fechamento leve 30 dias, a depender das condições climáticas.

O investimento Prefeitura de Londrina na construção da trincheira ultrapassa os R$ 25 milhões. Além de melhorar a segurança e a mobilidade num dos locais de maior gargalo do trânsito, a obra contempla a implantação de ciclovia, instalação de luminárias LED, edificação de rampas de acessibilidade para cadeirantes e pavimentação reforçada.

A iniciativa se soma à revitalização das avenidas Francisco Gabriel Arruda, Winston Churchill e Rio Branco. As benfeitorias visam adequar os três corredores três à implementação do Sistema de Transporte Urbano BHLS (Superbus), que promete agilizar e facilitar os deslocamentos entre a região norte e a área central da cidade.

Texto: Danylo Alvares – Assessoria CMTU

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas