Emenda de Pedro Lupion vai beneficiar quase 2 mil paranaenses com novos aparelhos auditivos



Imagine sofrer para entender o que seu chefe diz no trabalho, ou enfrentar constrangimentos em supermercados ou ambientes públicos para compreender o que dizem funcionários. Ou, ainda, não conseguir ouvir as primeiras palavras de seu filho ou neto por conta de dificuldades auditivas.


Quase 1,8 mil paranaenses, nos próximos meses, poderão superar esse problema. Uma emenda de bancada no valor de R$ 1.167.037,00 do deputado federal Pedro Lupion (DEM-PR) (Ofício nº 353/2021) vai disponibilizar recursos para a compra de aparelhos auditivos em pelo menos 43 cidades do estado.


“Entendemos a necessidade desse equipamento para a população mais carente, que sofre no trabalho, em espaços públicos ou na própria casa com a perda de audição. Não podemos fechar os olhos para uma realidade, em que não só idosos, mas também os mais jovens sofrem, cada vez mais, com perdas significativas de audição”, disse Lupion.


Os recursos da emenda (Função Programática nº 1030250182E900041) vão para o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte – CISNOP. Ao todo, serão 1799 aparelhos, o que deve zerar as filas de procura por esses materiais nos municípios da 18ª e da 19ª regionais do estado do Paraná.


Custo


Para se ter ideia, uma busca rápida em sites mostra aparelhos, de qualidade duvidosa, sendo vendidos a valores entre R$ 400 e R$ 800. Os equipamentos certificados e de qualidade assegurada podem custar de R$ 3,5 mil até mais de R$ 10 mil.


Para Pedro Lupion, o alto custo para a população, que já sofre em decorrência das dificuldades econômicas provocadas pela pandemia da covid-19, é um motivo a mais para tentar ajudar a população carente desse material. 


“Não podemos deixar desassistidas as pessoas em nossos municípios neste momento de tantas dificuldades. Nosso trabalho, ao lado de nossos prefeitos, é garantir, em Brasília, os recursos necessários para melhorar as condições de saúde, educação, segurança, moradia e infraestrutura, sempre ajudando a quem mais precisa”, finalizou.


FONTE: ASSESSORIA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas