Londrina vai ganhar antena 5G em agosto


A instalação da antena de telefonia 5G em Londrina está confirmada para o dia 12 de agosto. O equipamento ficará na sede da Embrapa Soja (Zona Norte) e será inaugurado oficialmente em solenidade que vai contar com a presença dos ministros Fábio Faria (Comunicações) e Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Londrina será  a única cidade da Região Sul e a terceira do País a realizar testes com a tecnologia - a antena já foi instalada em Sorocaba (SP) e Rondonópolis (MT).

“Trabalhamos junto ao governo federal para instalarmos a antena em Londrina o mais rapidamente possível. Sugerimos a sede da Embrapa Soja, porque se trata de uma instituição federal de pesquisa, importantíssima para o País, localizada em uma grande área de terra vermelha com várias empresas do agronegócio instaladas nas proximidades e um aeroporto. E, dessa forma, contemplamos também toda a governança de tecnologia da informação instalada na cidade”, afirma a deputada federal Luísa Canziani (PTB-PR), articuladora do projeto. 

A iniciativa faz parte do leilão para operação da tecnologia 5G, que deve ser realizado neste semestre. Assim, o Ministério das Comunicações definiu que 20 municípios poderiam receber o equipamento e, em um acordo com o Ministério da Agricultura, ficou decidido que oito seriam em áreas rurais. Londrina foi incluída porque abriga o primeiro polo tecnológico do agro do País, projeto também articulado pela deputada Luísa. “A antena 5G é resultado de um árduo trabalho que confirma a vocação de Londrina como uma cidade inovadora e preparada para o futuro”, afirma.

O foco do projeto é levar a conectividade no campo e assim contribuir para o aumento da produtividade das lavouras e, consequentemente, o aumento da renda do produtor. O projeto prevê a instalação de uma “fazenda inteligente” no local, o que trará benefícios para os produtores rurais, além de contribuir para os processos de pesquisas e soluções para o agronegócio. Com tecnologia 5G, será possível aprimorar ferramentas e desenvolver softwares para melhorar e ampliar a conectividade nas áreas rurais.


ASSESSORIA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas