Rubens Bueno destaca 130 anos da imigração ucraniana para o Brasil



O deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) destacou nesta terça-feira (24), em discurso na sessão da Câmara, os 130 anos da imigração ucraniana para o Brasil e o 30º aniversário da Renovação da Independência da Ucrânia. No pronunciamento, ele ressaltou os laços de amizade entre os dois países e a importância dos mais de 600 mil descendentes ucranianos para a cultura e a economia do Brasil.

 

"Nos vários movimentos migratórios para nosso país, eles ascenderam economicamente e formam uma legião de profissionais de nível médio e universitário. É imenso o seu legado cultural e econômico em diversos estados da federação. São dezenas de sociedades ucranianas espalhadas pelo país, mais de 30 grupos folclóricos, escolas e grupos de artesãos", ressaltou o deputado.

 

Neste 24 de agosto, é comemorado o Dia da Comunidade Ucraniana, estabelecido por leis estaduais do Paraná e de Santa Catarina, e Dia Nacional da Comunidade Ucraniana no Brasil, fixado por lei federal. Nesta mesma data, o governo da Ucrânia celebra o 30º aniversário da renovação de sua independência.

 

"No Estado, o Paraná, os ucranianos representam mais de 20% da população local em em 10 municípios e, ao todo, estão presentes expressivamente em 80 municípios. A maior parte dos imigrantes ucranianos se estabeleceu no Paraná e em Santa Catarina, mas a partir dos anos de 1970 novamente os ucranianos migraram internamente para os estados de Mato Grosso, Rondônia, Minas Gerais e outros estados da federação", relatou Rubens Bueno. 

 

Relatos históricos dão conta de que um dos dois primeiros grupos chegou ao Brasil no ano de 1891 e instalou-se na Colônia Rio Claro, no hoje município paranaense de Mallet, tendo aportado na cidade do Rio de Janeiro no dia 23 de agosto daquele ano. 

 

"Os ucranianos que se estabeleceram no Brasil sempre mantiveram o sonho da Ucrânia como estado livre e soberano. E, aqui nesta Casa, me manifestei diversas vezes no apoio a esse ideal e na cobrança de manifestações do governo brasileiro em defesa da pacificação na Ucrânia", lembrou o parlamentar.

 

Em 2014, por exemplo, diante de uma convulsão popular que tomava conta do país, Rubens Bueno subiu a tribuna da Câmara para expressar seu apoio à soberania dos ucranianos e  repudiar a violência e o autoritarismo contra um povo forte e trabalhador, que premiou o o Paraná com sua presença muito bem-vinda e uma cultura que só veio se somar à já rica cultura popular da terra que escolheram como sua. 

 

"Neste 120 da imigração ucraniana é fundamental lembrar aqui a importância desse país do leste europeu, geograficamente distante de nós, mas ao qual estamos ligamos por laços de amizade, de cooperação e, porque não dizer, de família, uma vez que o Brasil é hoje a pátria de cerca de 600 mil descendentes que para cá vieram em busca de uma vida melhor", reformou Rubens Bueno.

 

O deputado ainda pediu para ser incluído no Diário da Câmara e nos anais dessa Casa, um artigo sobre as comemorações encaminhado por Vitório Sorotiuk, presidente da Representação Central Ucraniano Brasileira.

 

"E que os laços de amizade e cooperação entre Brasil e Ucrânia se mantenham cada vez mais fortes", finalizou.



FONTE: ASSESSORIA
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas