Exposição traz a Arqueologia do afundamento da baía em 1968



O afundamento de diversos prédios nas margens da baía de Guaratuba, no dia 22 de setembro de 1968, é o tema central da exposição “Arqueologia: os vestígios da catástrofe de 1968”, que fica do dia 14 ao dia 30 de setembro (exceto domingos), na Casa da Cultura, em frente à Praça dos Namorados.


Através de materiais arqueológicos, a exposição traz um pouco da história guaratubana, desde os primeiros habitantes até a segunda metade do séc. XX e, mais especificamente no ano de 1968, com o episódio do afundamento de parte do centro (da Rua da Praia), as margens da baía de Guaratuba. O acervo de peças é do professor pesquisador da UFPR - Litoral, doutorando na área de Arqueozoologia, Marcos de Vasconcellos Gernet.

Curiosamente, o local da exposição é ao lado onde ocorreu o evento histórico, sendo o Casarão um dos imóveis da Rua da Praia que não foi atingido pelo desastre.
As visitas mediadas de grupos, turmas escolares, deverão ser agendadas pelo telefone: (41) 99801088.

A exposição faz parte das celebrações dos 250 anos de Guaratuba.

Serviço:
Do dia 14 ao dia 30 de setembro (exceto domingos)
Local: Casa da Cultura, em frente à Praça dos Namorados.
Horário: Segunda a sexta-feira - 8h às 11h30 / 13h30 às 17h. Sábado: 14h às 19h.
Entrada gratuita


FONTE: PREFEITURA DE GUARATUBA
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas