Setembro Verde mobiliza para doação de órgãos no Paraná



O deputado Michele Caputo (PSDB) destacou nesta sexta-feira, 3, a liderança nacional do Paraná e a campanha "Setembro Verde" que sensibiliza a população sobre a importância na doações de órgãos. "O Paraná é referência mundial na captação e transplante de órgãos. Um trabalho de ponta realizado nos últimos anos e que conta com apoio  dos hospitais e das famílias, que num momento muito difícil, autorizam a doação para dar a continuidade a vida em outras pessoas", disse.


Michele Caputo, quando comandou a Secretaria Estadual de Saúde (2011-2018), estruturou a central estadual de transplantes, dispondo inclusive das aeronaves do governo e profissionais especializados para o transporte de órgãos. Além disso, buscou apoio dos hospitais e das prefeituras para formar uma grande rede de captação e transplante. “As famílias paranaenses são solidárias e o que fizemos foi operacionalizar todo este processo, organizando o fluxo, melhorando a capacitação e salvando milhares de vida".

O dia nacional de doação de órgãos é no próximo 27 de setembro e também terá atividades em todo o Paraná. Com o agravamento da pandemia, o sinal de alerta foi ligado tendo em vista que caiu o número de doações. "Precisamos reforçar a conscientização das pessoas. Doar é um gesto de amor e no Paraná, pelo menos 2.459 pessoas aguardam por uma doação de órgãos", disse o deputado.

Centros de procura - Mesmo com o quadro pandêmico, o Paraná continua na liderança nacional em doações de órgãos com 33 por milhão de população (pmp). A média do Brasil é de 13,7 pmp. O Estado fechou o ano de 2020 com 41,6 pmp. Neste ano foram 213 doações efetivas, que resultaram em 353 transplantes de órgãos e 365 transplantes de córneas.

A liderança no ranking foi conquistada em 2017, durante a gestão de Michele Caputo na Secretaria de Saúde. Com a manutenção da estratégia de sucesso, o Estado continua no caminho certo.

Os dados são do Registro Brasileiro de Transplantes através das notificações de janeiro a julho deste ano da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos. No último ano, foram 1.161 notificações e 475 doações que corresponderam a 698 transplantes de órgãos.

O Paraná conta com uma Central Estadual de Transplantes e quatro centros de procura de órgãos localizados em Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel com equipes em 67 hospitais. Ao todo são 700 profissionais envolvidos, entre eles 23 equipes de transplante de órgãos, 25 centros transplantadores de córneas e quatro bancos de córneas em atividade.
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas