Prioridade definida pela população, semáforo é instalado no Boqueirão



Já funcionando em modo de alerta (com a luz amarela piscante), o equipamento semafórico instalado no cruzamento da Rua das Carmelitas com a Rua Cleto da Silva, no bairro Boqueirão, começa a operar nesta segunda-feira (25/10). A ativação do semáforo por equipes da Superintendência de Trânsito (Setran) está programada para as 9h30. 

Este é o 15º cruzamento da cidade que recebe semáforos neste ano. A implantação dos semáforos neste ponto foi uma das cinco prioridades elencadas pela população da Regional Boqueirão nas audiências da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2022.

“É um cruzamento bastante movimentado na região e com risco iminente de acidentes”, observa o diretor de planejamento e operação da Setran, Pedro Darci da Silva Junior.

A Rua das Carmelitas é uma ligação importante entre os bairros Boqueirão e Uberaba, onde há grande concentração de empresas que são polos geradores de tráfego de caminhões. Em quatro anos, o cruzamento registrou 18 colisões, segundo dados do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Segurança viária

Este é o 15º cruzamento da cidade que recebe semáforos neste ano, após análise técnica de viabilidade, acompanhamento de alterações no trânsito, em atendimento a pedidos apresentados pelo cidadão e, também, por novas demandas criadas nas proximidades de polos geradores de tráfego, como supermercados.

Entre os novos semáforos estão dois na BR-476 (com as ruas José F. Maldonado e Frederico Galvão) e outros dois na Rua Presidente João Goulart (com Rua Jornalista Emílio Zóla Florenzano e com Rua Olivardo Konoroski Bueno), no Tatuquara.

Para minimizar riscos de acidente e propiciar uma mudança na circulação pelo bairro, os semáforos mais recentes foram ativados na última quarta-feira (20/10), no Cabral, em dois cruzamentos da Rua Vereador García Rodrigues Velho (com Avenida Paraná e Rua Joaquim José Pedrosa).

Todos os novos equipamentos já estão interligados à Central de Tráfego em Área (CTA), espaço que faz o monitoramento em tempo real, com câmeras, do fluxo de veículos e do deslocamento do transporte coletivo na cidade. Pela Central são controlados cerca de 92% dos semáforos da cidade. 

De forma remota é possível fazer a maioria dos reparos necessários, como alterar tempos de abertura e fechamento dos semáforos, além de detectar em poucos minutos falhas pontuais nos equipamentos. 


FONTE: PREFEITURA DE CURITIBA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas