Vereadores explicam reprovação do Projeto do Parque Industrial


Os vereadores André de Sousa Melo (Pastor André), José Izaías Gomes (Zola) e Sidnei Francisquinho (Chiquinho Mecânico) gravaram um vídeo na manhã desta quarta-feira, 27, para explicar o seu posicionamento contrário para o Projeto de Lei 18/2018 que autorizava o Poder Executivo a contratar operações de crédito com a Agência de Fomento do Paraná S.A até o limite de R$ 3.600.000,00 (três milhões e seiscentos mil reais). O vereador Luiz Carlos do Nascimento explicou ao Blog do Marcos por telefone que é ele exerceu a "Prerrogativa da Inviolabilidade do voto que é um dos princípios do Processo Legislativo"
A Comissão de Finanças e Orçamento emitiu o Parecer 117/2019 com os membros assinando pelo “Parecer Contrário” ao projeto em pauta. Durante a sessão ordinária votaram contra os vereadores André de Sousa Melo (Pastor André), José Izaías Gomes (Zola), Luiz Carlos do Nascimento e Sidnei Francisquinho (Chiquinho Mecânico). Votaram a favor do projeto os vereadores Diogo Augusto Biato Filho, Edílson da Luz e Patrícia Martoni.


No vídeo o vereador André de Sousa Melo, o Pastor André, explica que o Parque Industrial já foi adquirido no início da Gestão e até o momento nada havia sido cogitado de infraestrutura. Também ressalta sobre um financiamento (dívida) foi proposto no final do mandato. “Não vemos nenhuma empresa querendo se instalar em nosso município neste momento. Sou favorável ao Parque Industrial, mas não neste momento, pois até o pedido chegar até a Fomento Paraná já estaremos em período eleitoral e com isto as ações são travadas pela época”, comenta vereador André.

O vereador José Izaías Gomes em sua fala explicou que na época que foi adquirido já havia sido contra pelo valor que está sendo investido. “Sou contra por querer ser adquirido um empréstimo no último ano de mandato. Pois nem seria o atual prefeito, deixaria uma dívida para o próximo gestor”, enfatiza. Ele ainda ressalta que o município já possui mais de R$ 9 milhões de empréstimo.
Além disto, o vereador Zola também destacou que o município está desde dezembro do ano passado a certidão Positiva (o que dificultaria a contratação do empréstimo).

O vereador Sidnei Francisquinho, o Chiquinho Mecânico, destaca sobre a empresa Marvi que está algum tempo tentado vir para o município de Jacarezinho, mas até o momento não foi feito nada de concreto para esta situação. “Se no próximo ano o Projeto de Lei voltar para a Câmara sem explicações concretas sobre as empresas. Eu não votarei a favor para contrair uma dívida para que a população pague e sem saber como será utilizado o local”, explica Chiquinho Mecânico.

VOCÊ PODE ACOMPANHAR A EXPLICAÇÃO COMPLETA NO VÍDEO:
 


Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas