Projetos da Defesa Civil são reconhecidos nacionalmente



Cinco projetos desenvolvidos pela Defesa Civil serão expostos no Seminário de Boas Práticas em Proteção e Defesa Civil, organizado pelo Ministério de Desenvolvimento Regional por meio do Projeto Elos. Dentre os programas da Defesa Civil expostos, a Rede Municipal de Emergência de Radioamadores de Curitiba (RMERC) terá uma apresentação na íntegra, em horário exclusivo.

Além da RMERC, estarão em exposição o programa educacional Conhecer para Prevenir (CPP), o Plano de Auxílio Mútuo dos Hospitais de Curitiba (PAM-Hosp), a Gestão Integrada e o Curso de Gerenciamento em Proteção e Defesa Civil.

O evento acontece de forma on-line e gratuita de terça (22/6) a quinta-feira (24/6) para órgãos municipais e estaduais de proteção e defesa civil, gestores públicos, pesquisadores, ONGs, setor privado, associações e quem tiver interesse no tema. As inscrições estão disponíveis aqui.

A rede de radioamadores, programa inovador da Defesa Civil por ser aplicado em âmbito municipal, será apresentada na quarta-feira (23/6), a partir das 16h45, pelo guarda municipal Pedro Rafael Loungblood. 

“Os radioamadores são importantes em qualquer tipo de emergência, caso falhem os meios de comunicação, como a internet por exemplo. É nesse momento que precisamos muito da atividade deles, para que possam auxiliar a Defesa Civil no atendimento durante a crise”, explica o coordenador técnico de Proteção e Defesa Civil, inspetor Nelson Ribeiro.

Visibilidade

Representando o papel da Defesa Civil na educação, o programa Conhecer Para Prevenir (CPP) existe desde 2005 e foi oficializado em 2014 através da Lei Municipal n° 14.579, que garante a aplicação do programa em todas as instituições de educação municipal. 

A comunidade escolar é treinada em primeiros socorros, prevenção a combate a incêndios, elaboração e execução do plano de abandono, com simulados periódicos desenvolvidos em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.  

“Agora estamos partindo também para as instituições de ensino particulares. Na lista, até o momento, está o grupo Marista, com as escolas e a Pontifícia Universidade Católica (PUC-PR)”, exemplifica o coordenador da Defesa Civil.

Gestão integrada

A gestão integrada para a construção da resiliência é a principal linha de ação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Curitiba - e outra prática a ser destacada nacionalmente.

“O desenvolvimento das ações de prevenção, preparação, mitigação, adaptação, resposta e recuperação têm muito mais efetividade e resultados positivos se os protocolos e atividades forem realizados de forma conjunta e participativa”, defende Ribeiro.

São três fases da gestão integrada: a organização de toda a estrutura municipal em um Sistema de Proteção e Defesa Civil, definindo as responsabilidades de cada órgão; a integração dos titulares das pastas do poder municipal em um grupo de trabalho; e a integração com a Região Metropolitana, por meio da criação de um Conselho Metropolitano.

Outra iniciativa, voltada a servidores municipais, é o Curso de Gerenciamento em Proteção e Defesa Civil, que desenvolve capacitações sobre a estrutura de prevenção e auxílio no resgate de acidentes disponível na capital. São módulos teóricos e práticos que reproduzem situações de risco para que o servidor possa ajudar de forma segura e efetiva no resgate de vítimas, além de prevenir acidentes.

Já o Plano de Auxílio Mútuo dos Hospitais (PAM-Hosp), criado em 2019, é inédito no País e conta com a adesão de aproximadamente 30 instituições. O foco do PAM é que, a partir de protocolos e treinamentos, os hospitais da cidade estejam integrados e aptos a prestarem auxílio mútuo rápido e eficaz em casos de situações de emergência que extrapolem a capacidade de atendimento individual, como a pandemia de covid-19, casos de incêndio, alagamento e destruição das estruturas após chuvas intensas.

Troca de experiências

No objetivo de promover a troca de experiências entre defesas civis, núcleos comunitários de proteção e defesa civil, instituições de ensino e pesquisa, ONGs, voluntários, setor privado e interessados na pauta, o Seminário de Boas Práticas em Proteção e Defesa Civil abrange cidades de todo o Brasil. 

O seminário é um dos elos do chamado Projeto ELOS, uma iniciativa conjunta do governo federal e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), em parceria com o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. O objetivo do projeto é fortalecer a implementação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil nos municípios brasileiros.

Serviço: Seminário de Boas Práticas em Defesa Civil

Data: de 22 a 24 de junho
Gratuito
Aberto ao público
Confira a programação completa em: https://app.virtualieventos.com.br/seminarioelos/programacao
Inscrições podem ser feitas aqui.


FONTE: PREFEITURA DE CURITIBA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas