SUS pagará diária dobrada por leitos de UTI exclusivos para o coronavírus

O Ministério da Saúde publicou, nesta quarta-feira (08), uma portaria que dobra o valor do custeio diário dos leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Adulto e Pediátrica. O incentivo de R$ 1.600,00, em caráter excepcional, é direcionado exclusivamente para o atendimento dos pacientes com coronavírus.
De acordo com o deputado estadual Michele Caputo (PSDB), a medida é fundamental neste momento em que os hospitais estão tendo que ampliar as equipes e adequar as estruturas para aumentar a oferta de leitos. “Essa remuneração dobrada vai incentivar que mais hospitais abram leitos para o SUS nesta fase crítica. Além disso, é uma ajuda aos Estados, que muitas vezes estavam prevendo colocar recursos próprios para melhorar esse valor pago pela diária”, explica o deputado, que já foi secretário estadual da Saúde.
Custeio - Esse recurso é para a manutenção de leitos que serão habilitados temporariamente durante a emergência em saúde pública. Caputo destaca ainda a importância dos leitos de UTI no tratamento do Coronavírus. “Pacientes graves da Covid-19 tem sérias dificuldades para respirar. Por isso, em alguns casos eles necessitam de um suporte de UTI, com ventilador mecânico para sobreviver”, afirma o deputado.
Os leitos habilitados anteriormente eram custeados pelo Ministério da Saúde no valor de R$ 800 por dia. Para habilitação de novos leitos nos estados, o gestor local deve solicitar à pasta federal da saúde, conforme orienta o documento publicado no Diário Oficial da União.
As habilitações acontecem quando um Estado ou município criam um leito de UTI e informa ao Ministério da Saúde que tem o leito e pede recursos para manter o custo do serviço dele. Esse dinheiro é para pagar luz, gazes, serviço, pessoal, manutenção entre outros itens.
Estando nas condições requisitadas, o Ministério fará o repasse de forma antecipada e referente a 90 dias.
Habilitação de Leitos - Os pedidos anteriores de habilitação para novos leitos para tratamento de pacientes com Covid-19 serão desconsiderados. Os gestores locais devem encaminhar novas solicitações, já que precisam de outros requisitos como assinatura do gestor municipal e estadual.
Gestores estaduais e municipais estão sendo incentivados a informar os leitos que estão prontos para serem habilitados e, assim aumentar ainda mais a oferta no SUS.
A publicação das portarias de habilitação ocorrerá considerando os critérios epidemiológicos (paciente x leitos) e rede assistencial disponível dos estados, pelo período excepcional de 90 dias, podendo ser prorrogado.

FONTE: Assessoria Caputo Com informações do Ministério da Saúde



Já segue nossas Mídias Sociais

Entre no nosso grupo do whats. CLIQUEAQUI
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI
SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI
SIGA O BLOGGER. CLIQUE AQUI

SIGA O LINKEDIN. CLIQUE AQUI

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas