Yazaki do Brasil encerra atividades em Carlópolis

A Yazaki do Brasil encerrou as atividades em Carlópolis, após 10 anos de atuação no município. A unidade foi fechada em função da redução das vendas automotivas em todo mundo, agravada exponencialmente pela pandemia de Covid-19, que impactou diretamente os fornecedores de peças do segmento. Segundo apurou a reportagem, estima-se que cerca de 150 trabalhadores tenham perdido o emprego, sendo a maior parte deste número moradores da cidade.
O prefeito de Carlópolis, Hiroshi Kubo, fez um comunicado nas redes sociais para confirmar o fim das atividades da empresa no município, onde lamentou a medida anunciada pela multinacional. Em entrevista por telefone à Tribuna do Vale, Hiroshi disse que não divulgaria o número de empregos perdidos por um acordo com a Yazaki e que as atividades foram paralisadas na terça-feira (12). “Infelizmente já parou na terça-feira. Temos um acordo para não falar em número de desempregados, mas realmente é uma situação que envolve o comércio de carros no mundo todo e acaba por causar graves impactos nas empresas que fornecem peças, como é o caso da Yazaki”, justifica o prefeito.
A Yazaki do Brasil iniciou a operação da unidade de Carlópolis em maio de 2010, à época, com mais de 200 funcionários. A empresa atuava em uma área cedida pelo município através de um programa de incentivo a geração de emprego e renda. O espaço agora retorna à tutela da prefeitura, com possibilidade de ser repassado à outra empresa que tenha interesse e atenda as exigências legais impostas para a cessão.
Na região, a Yazaki do Brasil matem ainda uma unidade de produção em Santo Antônio da Platina, que gera diretamente mais de dois mil empregos, sendo uma das maiores empregadoras em todo o Norte Pioneiro. A produção da empresa é absorvida por montadoras de carros e motos do Brasil e do exterior.
Possibilidade de reativação
O prefeito de Carlópolis admite a possibilidade de retorno da empresa no futuro, conforme informações dos próprios diretores da Yazaki do Brasil. “Segundo o próprio diretor me disse, existe a possibilidade de retorno em um futuro próximo. Mas é claro que isso vai depender de como o mercado automotivo ficará a partir de agora”, assinala Hiroshi.

FONTE: JORNAL TRIBUNA DO VALE



Já segue nossas Mídias Sociais

Entre no nosso grupo do whats. CLIQUE AQUI
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI
SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI
Entre no nosso grupo do Telegram. CLIQUE AQUI
SIGA O BLOGGER. CLIQUE AQUI
SIGA O LINKEDIN. CLIQUE AQUI

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas