Biblioteca recebe dispositivo inteligente de leitura para deficientes visuais



A Prefeitura de Londrina foi contemplada com a cessão de um equipamento viabilizado pelo Governo do Paraná, por meio do Projeto Óculos Acessível – OrCam MyEye, iniciativa da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF). Trata-se de um dispositivo moderno de “óculos inteligente” para auxílio a pessoas cegas e com dificuldades de visão, que permite a leitura por escuta, reconhecimento facial, identificação de objetos, cédulas e códigos de barra, entre outras finalidades.

O aparelho foi recebido nesta quarta-feira (1º) pelo prefeito Marcelo Belinati, das mãos do secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost. Eles apresentaram e assinaram o termo de cooperação referente ao dispositivo que ficará cedido à Biblioteca Pública Municipal de Londrina, que está comemorando 70 anos em 2022. Foi neste local onde ocorreu a cerimônia que reuniu autoridades, representantes de entidades, servidores e comunidade.

Em Londrina, o objetivo deste novo equipamento é auxiliar pessoas com deficiência visual a usufruir dos livros, periódicos e demais obras da Biblioteca Pública. O mecanismo portátil de inteligência artificial conta com uma pequena câmera sem fio que pode ser acoplada magneticamente a qualquer armação de óculos.

O equipamento ficará à disposição dos usuários da Biblioteca Pública Municipal que possuem deficiências visuais, mediante agendamento. Este espaço agora é responsável pela gestão do item tecnológico por um período inicial de dois anos, com a possibilidade de renovação. Os óculos também poderão ser utilizados, conforme o plano de trabalho do local, em atividades realizadas em outros pontos, tendo como foco principal as instituições que auxiliam os deficientes visuais, além de universidades e outros segmentos.



No Paraná, além de Londrina, apenas a capital Curitiba e Cascavel contam com unidades do óculos OrCam MyEye disponibilizados pela fase inicial do projeto-piloto Óculos Acessível. O custo de cada unidade é de cerca de R$ 18 mil e, até agora, a iniciativa disponibilizou cinco aparelhos, totalizando aproximadamente R$ 90 mil em investimento para essa finalidade. Com o arrefecimento da pandemia, a ideia é ampliar gradualmente o alcance do projeto no estado.

A diretora de Bibliotecas, da Secretaria Municipal de Cultura, Leda Araújo, salientou que receber o aparelho tecnológico é um grande presente para os 70 anos da Biblioteca Pública Municipal de Londrina. “Essa iniciativa ajudará muito a Biblioteca a aprimorar ainda mais a qualidade de seu atendimento. Nós temos um acervo de materiais em braile, mas isto será valioso para aumentar o acesso ao público com deficiência visual, atraindo mais frequentadores que queiram usufruir dessa moderna e prática ferramenta para suas leituras. Teremos reuniões com as instituições que trabalham com este público e vamos definir como funcionarão as atividades, que poderão ocorrer dentro da própria Biblioteca e também fora dela. Londrina possui hoje sete unidades de bibliotecas municipais, em diferentes regiões, e nosso sonho é contar com pelo menos um dispositivo em cada uma”, disse.


FONTE: PREFEITURA DE LONDRINA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas