Frente parlamentar pede revalidação de diplomas de médicos formados no exterior


Deputados que integram a Frente Parlamentar do Coronavírus da Assembleia Legislativa do Paraná enviaram, na quarta-feira (9), expediente ao superintendente estadual de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, solicitando a adesão das universidades estaduais ao programa Mais Médicos, o que poderá acelerar a revalidação dos diplomas de profissionais de saúde formados no exterior.

"A atuação dos profissionais médicos formados no exterior é imprescindível neste momento de pandemia. No Paraná são cerca de 200 médicos precisando de revalidação para auxiliar no combate à covid-19, principalmente no interior do estado, onde atrai menos profissionais formados no Brasil", disse o deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente.

No expediente, os deputados apontam que desde a aprovação do programa Mais Médicos, o profissional formado no exterior já pode atuar numa jornada de 36 horas semanais enquanto realiza a pós-graduação em Atenção Primária à Saúde, curso que dura três anos. Após esse período, se aprovado no curso, o seu diploma será revalidado.


Adesão - "No Paraná, apenas a UFPR aderiu ao programa e pode certificar a pós-graduação. Precisamos que as universidades estaduais também sejam capazes de revalidarem o diploma desses profissionais, tão necessários neste momento." explicou Michele Caputo.

O deputado lembrou do esforço do poder público em expandir a capacidade de enfrentamento ao coronavírus, tanto em insumos, equipamentos e leitos de UTI, quanto na contratação de médicos, enfermeiros e técnicos.

"Podemos mencionar a portaria do Ministério da Saúde, que autorizou o chamamento de estudantes de medicina para atuarem no combate ao coronavírus, sendo validados diplomas de estudantes que cursaram pelo menos 75% do curso." afirmou.

O expediente é resultado das discussões levadas pela Frente Parlamentar e que visam adotar medidas concretas de enfrentamento à pandemia, seja pelo viés sanitário, econômico ou social, nas três esferas de poder estadual.

"Pedimos apoio do Estado para o projeto de lei que determina a revalidação de diplomas do Paraná nos moldes do Programa Mais Médicos. O expediente e o projeto de lei são exemplos da importância do trabalho que estamos realizando na Frente", reafirmou Michele Caputo.


FONTE: ASSESSORIA
Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas