Médico defende uso da vitamina D para reforçar a imunidade no combate à COVID


O médico José Luiz da Silveira Baldy ressaltou a importância da Vitamina D na defesa do organismo contra o coronavírus e no tratamento dos efeitos da covid-19. “Sabemos que a vitamina D é fundamental para a defesa do organismo, para que as pessoas estejam com uma imunidade mais alta” disse o professor Baldy durante reunião da Frente Parlamentar do Coronavírus nesta quarta-feira, 5.
“É mais uma discussão importante na área de saúde de como podemos enfrentar o coronavírus. Na frente, já tivemos a participação de médico que defendeu o tratamento precoce, da Sociedade Brasileira de Infectologia que alertou sobre o perigo do uso de medicamentos sem comprovação científica da eficácia, e o relato das ações da Secretaria Estadual de Saúde no combate à pandemia. Esse é o trabalho: debater opiniões e medidas que estão sendo tomadas”, disse o deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador do colegiado da Assembleia Legislativa.
José Baldy disse que há meses estuda alternativas medicamentosas que fortalecem a imunidade. “Tenho um protocolo que vou apresentar à frente parlamentar que pretende aumentar a imunidade de uma população altamente vulnerável”, afirmou.
A proposta , adiantou o médico, é receitar a vitamina para aumentar a imunidade. “A maioria das mortes e complicações da doença ocorreram em pacientes idosos, com comorbidades e com deficiência nos níveis da vitamina D no organismo”. 
Distribuição – A ideia do médico infectologista e imunologista é distribuir a vitamina a quem tem a insuficiência desta vitamina no sangue em amostras colhidas no público mais vulnerável, os idosos. “Aplicada a medida correta, em 24 horas esta população estará com a dosagem suficiente para seus sistemas imunológicos”, afirmou Baldy.
A maioria das pessoas recuperada da doença, segundo José Baldy, atravessou a contaminação sem grande gravidade por imunidade inata em razão da resistência do organismo ao ataque do vírus. “A condição imune, as defesas próprias do organismo que estas pessoas têm”, explicou.
Michele Caputo reforçou que a participação do médico na frente parlamentar pode ajudar os deputados a formularem propostas que auxiliem no combate aos efeitos do coronavírus. O deputado afirmou ainda que todas as propostas serão encaminhadas a Secretaria de Saúde para avaliação e, se for o caso, de implementação rápida. 
O coordenador do colegiado afirmou ainda que as iniciativas podem estimular a formulação de projetos de lei pelo legislativo, que vêm se mostrando protagonista durante o período da pandemia. “A importância dos assuntos demandam debates entre os deputados para concretizar os esforços da frente parlamentar”.

FONTE: ASSESSORIA


Já segue nossas Mídias Sociais?

ENTRE EM NOSSO GRUPO DO WHATS. CLIQUE AQUI 
CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK. CLIQUE AQUI
SIGA NO INSTAGRAM. CLIQUE AQUI
Entre no nosso grupo do Telegram. CLIQUE AQUI


Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas