Paraná tem condições da retomada segura de eventos, diz Michele Caputo



O deputado Michele Caputo (PSDB), coordenador da Frente Parlamentar de Combate ao Coronavírus, disse nesta quarta-feira, 25, que o Paraná já tem condições para uma retomada segura de eventos no estado. Ele fez um relato das propostas levantadas em audiência pública e citou os exemplos positivos de Foz do Iguaçu e dos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.


"Há a necessidade de um cronograma, planejamento, de datas-gatilho, até porque os eventos não são retomados de um dia para o outro. Tem que ter essa organização que deve levar em conta o ritmo da vacinação. Foram colocados na audiência pública os exemplos positivos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e do Paraná, como é o caso da Foz do Iguaçu", disse o deputado. 


O debate no encontro, segundo o deputado, resultou em um expediente que será enviado pela frente parlamentar ao governo estadual para que o próximo decreto sobre as medidas de enfrentamento do coronavírus contemple a retomada gradual do setor no Paraná. "Esse decreto deve ser publicado nos próximos dias e esperamos que o governo consiga dar essa sinalização com datas porque há a necessidade de ter essa definição", disse.


"Esse segmento que emprega milhares de pessoas foi talvez o que mais sofreu, que mais perdeu, que mais foi prejudicado pelo impacto da pandemia", disse Michele Caputo ao destacar a lucidez do setor que concorda com os protocolos de controle e de segurança sanitária.


Exemplo - O vazio de definição, segundo relataram os representantes do setor, contribui com as festas clandestinas nas chácaras e galpões alugados em que há uma série de riscos com pouco ou sem nenhum tipo de controle. "O segmento está perdendo uma série de eventos para os estados vizinhos, que já fizeram esse cronograma e que já colocaram critérios de como isso deve acontecer", disse o deputado.


Michele Caputo reafirmou que Foz do Iguaçu é um grande exemplo no Paraná na retomada dos eventos. "O prefeito Chico Brasileiro mostrou que é possível a retomada de imediato com datas em que amplia e flexibiliza o setor e, ao mesmo tempo, respeita o controle sanitário necessário".


"Em Curitiba, foram quase quatro mil eventos cancelados em 16 meses. Com experiências exitosas poderemos criar condições para esse segmento se recuperar. Outras questões foram propostas, mas essas datas com o retorno gradual devem ser anunciadas o quanto antes", completou.


FONTE: ASSESSORIA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas