Prefeitura lança edital para empresas doarem insumos ao Mesa Solidária


 

prefeito Rafael Greca lançou, nesta sexta-feira (26/11), o edital de patrocínio para arrecadação de alimentos para o programa Mesa Solidária. A meta é angariar insumos para produção de refeições pelo período de oito meses em 2022.

Com os ingredientes, estima-se que será possível preparar mais de 2 milhões de almoços e jantares para pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional, bem como em extrema vulnerabilidade social.

“Quem pratica o bem, vê essa ação de bem reverberar ao infinito. É com essa visão de misericórdia, propósito do Mesa Solidária, que lançamos este edital para pedir que nos ajudem a sermos mais fortes que as dificuldades”, disse o prefeito.

Com o edital, o município busca sensibilizar patrocinadores que farão a doação de gêneros alimentícios de primeira necessidade, que serão repassados, por meio do Banco de Alimentos da Prefeitura, a entidades parceiras que preparam e distribuem refeições saudáveis nos pontos do Mesa Solidária.

O programa já garantiu 654 mil refeições gratuitas para a população em risco social desde o lançamento, em dezembro de 2019. A marca foi atingida no início de outubro deste ano.

Antes mesmo da abertura do edital, empresas que atuam como fornecedoras do Fundo de Abastecimento Alimentar de Curitiba (Faac), vinculado à Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), anunciaram que vão se cadastrar para fazer doações de insumos que chegarão gratuitamente às mesas da população em risco social.

Admilson Nadin, representante das empresas Frangos Pioneiro e Novilho Nobre, fez um depoimento sobre sua experiência em participar do Mesa Solidária. “Tive a oportunidade de participar servindo as pessoas e foi muito gratificante. Fiquei emocionado em ver como eles ficam gratos pela comida e percebi a grandiosidade deste projeto”, contou ele.

O secretário de Segurança Alimentar e Nutricional, Luiz Gusi, salientou que o projeto engloba uma grande rede de proteção alimentar. ”É uma rede composta por uma série de programas, como o Restaurante Popular, o Armazém da Família e as Hortas Urbanas. O sucesso dessa rede é  sustentada por Prefeitura, iniciativa privada, organizações sociais e comunidade”, afirmou.

Mobilização

A iniciativa do município, em parceria com mais de 50 entidades, tem garantido dignidade à mesa para desempregados, idosos carentes e pessoas que vivem em situação de rua. No Mesa Solidária, todos podem se alimentar em lugares limpos e confortáveis.

Hoje são quatro espaços atendendo o projeto: os restaurantes populares do Capanema (Jardim Botânico) e da Praça Rui Barbosa (Centro), o Centro POP Plínio Tourinho (Rebouças) e o Mesa Solidária Luz dos Pinhais, atrás da Catedral (Centro).

O programa é uma ação conjunta de órgãos da Prefeitura, como Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN), Fundação de Ação Social (FAS) e Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito, que cedem locais e apoio logístico, com entidades parceiras (instituições religiosas, ONGs e movimentos de ajuda às pessoas em situação de rua), que adquirem, preparam e servem os alimentos.

Com a pandemia, o Mesa Solidária foi ampliado com novas adesões de entidades, abertura de mais pontos de atendimento e apoio de feirantes, permissionários dos Sacolões da Família e comerciantes dos Mercados Públicos da capital, que passaram a doar as chamadas "xepas" de hortaliças e frutas (alimentos sem valor comercial). Além disso, toda a produção de verduras da Fazenda Urbana da Prefeitura vai para o preparo de pratos do Mesa Solidária.

Presenças

Participaram do evento o vice-prefeito Eduardo Pimentel; os presidentes da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro, do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, e da Fundação de Ação Social, Fabiano Vilaruel; a secretária municipal da Comunicação Social, Cinthia Genguini; o presidente da Associação dos Comerciantes Estabelecidos do Mercado Municipal de Curitiba, Cleverson Schilipacke; o assessor especial de articulação política, Lucas Navarro; e a administradora da regional Matriz, Rafaela Lupion.


FONTE: PREFEITURA DE CURITIBA

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas