Empresas de Pato Branco terão crédito rápido e facilitado através de Fundo Garantidor


Todo empresário de Pato Branco que não apresente restrições de crédito poderá obter recursos, conforme sua condição, de até R$ 100 mil para capital de giro e R$ 150 mil para investimentos, tendo cobertura de 80% do valor via carta de aval.

Para a prefeita em exercício, Angela Padoan, a iniciativa vinculada a Retomada Econômica possibilita juros mais acessíveis aos empresários dos mais diversos portes, menos burocracia e maiores chances de liberação de crédito. “Estamos certos de que a iniciativa, além dos benefícios econômicos, trará avanços sociais envolvendo a geração de mais empregos e o fortalecimento, especialmente, dos pequenos negócios, que são de fundamental importância para o nosso município.”

As amortizações (pagamentos) poderão ser realizadas de 12 a 48 meses, com carência de até 3 meses para quem contrair os empréstimos, com juros que variam entre 0,99% ao mês (12 meses), R$1,09% ao mês (24 meses) e 0,69% ao mês mais CDI (48 meses).

Segundo o gerente geral da Uniprime, Rodrigo Adriano Zatta, “a Uniprime não participava de ações da Sociedade Garantidora de Crédito. Com a percepção positiva da iniciativa liderada pela Prefeitura de Pato Branco, que vem a baratear em mais de 20% os custos das linhas de crédito para empreendedores, passamos a ver o assunto com outra percepção, tanto que buscaremos estender parcerias similares para outras praças de atuação da cooperativa de crédito.”

Rodrigo enfatiza a praticidade e agilidade para a liberação do crédito. Em praticamente uma semana, será possível que o empreendedor obtenha o recurso que precisa, com menores custos e menos burocracia. “Inclusive, estamos adotando a assinatura digital: o empresário pode aceitar seu empréstimo de qualquer lugar que tenha um computador ou um aparelho de telefonia, o que intensifica as facilidades proporcionadas.”

Eder Vargas, gerente de Crédito do Sicredi, enxerga o Fundo Garantidor como algo de extrema importância para a retomada econômica dos micro e pequenos empresários. “Fica garantida a perenidade do negócio, gerando renda adicional no comércio e distribuição dela na comunidade.”

Já Celso Ferrarini, gerente de Ativos do Sicoob Integrado, diz que a “ Cooperativa Sicoob Integrado entende que a Sociedade Garantidora de Crédito – SGC, em conjunto com as entidades financeiras parceiras, promove a inclusão das pequenas e microempresas ao crédito, uma vez que a SGC atua como facilitadora de crédito, prestando a garantia às empresas que não dispõem de lastros. Nesse contexto, o Governo Municipal de Pato Branco, ao efetuar o aporte de R$ 2,5 milhões ao Fundo Garantidor, permite uma alavancagem de R$ 25 milhões em crédito, extremamente importante para a retomada econômica de Pato Branco, para superar a crise econômica em consequência da Covid-19.”

“Os processos para obtenção do crédito com o fundo de aval da prefeitura já começaram a operar e os empreendedores estão percebendo as vantagens desse apoio, disponibilizado pelo Município neste momento tão importante”, comenta o gerente do SEBRAE, Cesar Giovani Colini, ressaltando que os interessados devem procurar as cooperativas de crédito conveniadas para a obtenção dos recursos.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Marcos Colla, “é momento de ampla difusão das facilidades disponibilizadas através do Fundo de Aval, fazendo com que os recursos venham, de fato, a gerar as transformações desejadas e representar um novo momento para nossos empreendedores e a comunidade. Quem aproveitar e captar recursos notará que as vantagens são reais e podem ser transformadoras.”


FONTE: PREFEITURA DE PATO BRANCO

Postagem anterior
Proxima
Postagens Relacionadas